Contact us on 0800 123 4567 or info@cardinal.com

10 dicas para orientar o uso da tecnologia por crianças

10 dicas para orientar o uso da tecnologia por crianças
28 de janeiro de 2019 vital

Nancy Carlsson-Paige é professora da Universidade Lesley, nos Estados Unidos, e há 30 anos leciona sobre o desenvolvimento infantil. Visando orientar os adultos sobre o uso saudável da tecnologia pelas crianças, ela desenvolveu o manual “Young Children in the Digital Age: A Parent’s Guide”, Crianças pequenas na era digital – um guia dos pais, na tradução em português.

Na publicação, a especialista trabalha seis ideias principais: os pequenos utilizam todo o seu corpo e todos os seus sentidos para aprender sobre o mundo; aprendem pela experiência direta no mundo real; aprendem inventando ideias; dão sentido ao seu mundo por meio da brincadeira; constroem habilidades de resiliência e resistência por meio do brincar e do lúdico e aprendem em um contexto de relações sociais.

A partir desses princípios, ela elaborou dez dicas que podem ser utilizadas por pais, e também professores, visando regular o tempo que as crianças permanecem na frente da tela da televisão e dos dispositivos móveis.

“Podemos usar essas ideias não como um livro rígido de regras, mas como um guia para nos ajudar a tomar decisões e apoiar os menores neste nosso mundo saturado de tecnologia”, justifica. Confira:

  1. Cerque as crianças pequenas com oportunidades para se movimentarem e explorarem usando todo o seu corpo e todos os seus sentidos;
  2. Forneça à elas todos os tipos de objetos a serem explorados. E tente lhes dar oportunidades de interação social. Lembrando que elas crescem cognitivamente, socialmente e emocionalmente enquanto se envolvem ativamente com materiais e pessoas;
  3. Mantenha as crianças longe das telas dos equipamentos eletrônicos nos dois primeiros anos de vida, tanto quanto possível, e reduza esse uso ao mínimo durante a infância. Quando elas quiserem ficar conectadas, podemos nos perguntar: “Qual é o potencial dessa atividade para estimular a imaginação ou o seu desenvolvimento social? Não existiria uma experiência mais benéfica e envolvente disponível para o meu filho agora?”;
  4. Tente fornecer um espaço (até mesmo um canto de um quarto) e tempo ininterrupto para elas brincarem todos os dias;
  5. Dê materiais mais lúdicos (materiais de arte, blocos e peças de montar e objetos domésticos) para elas brincarem, o que encorajará atividades mais profundas, criativas e extensas;
  6. Tente prestar atenção consciente ao seu próprio uso de dispositivos móveis na presença dos menores e tente deixar os dispositivos de lado até mais tarde, tanto quanto possível;
  7. Tente fazer com que o uso da tela em equipamentos pelas crianças seja uma escolha consciente e não algo para o qual nos voltemos automaticamente;
  8. Tente praticar a arte de estar totalmente presente, dando aos pequenos toda a sua atenção, mesmo que seja apenas por alguns momentos;
  9. Evite usar os equipamentos eletrônicos para ocupar as crianças ou distraí-las de seus sentimentos ou momentos difíceis. Facilite o acesso a materiais mais lúdicos, como massinha de modelar, canetinha e papel, blocos e peças de montar;
  10. Esteja alerta ao ambiente escolar que as crianças têm e defenda salas de aula que envolvam as crianças por meio do aprendizado lúdico e permita que elas sigam sua própria curiosidade, em vez do ensino tradicional que é tão difundido hoje em dia.

 

WhatsApp CCJ
Enviar Mensagem